15
jun
10

The Kinks – Percy (1972)

Bem, estamos em 1972. Thick As A Brick é tocada integralmente em rádios, e dá seus pulos em turnées. O Karma dá o tom de queda e ascensão, as pessoas são felizes e gostam de boa música, e todos aqui gostam de ouvir coisas novas, e renovadoras. Nos altos europeus, uma banda que entrava e saía na decadência. The Kinks. Dave davies e sua furiosa guitarra que tanto agitou a Marquee MOD, a Marquee Suede, A Marquee Skin, e a Marque dos Beats alheios.

Eu conheço um lugar não tão longe daqui…
Regravações e afins.

The Kinks – Percy – 1972

1-God’s Children:
-Uma música calma, sútil e humilde, dá  ínicio de Percy. “O que mutia gente considera uma Rockopera (Opera Rock)”. Semi-acústica, e com clima country, Ray Davies faz essa música nos dar tom de viagem, uma nostalgia perdida. De 0 a 10 ? 7,5

2-Lola:
-Uma Lola diferente da originial, mostra-nos que Dave Davies é um (puta subestimado) Guitar Hero. Numa instrumental acelerada, a banda mostra que ainda é uma ótima banda, e que Dave Davies ainda sola como ninguém, tendo sua técnica e percepção para notas certeira. De 0 a 10 ? 7,75

3-The Way Love Used To Be:
-Uma música “orquestrada” com violão, violinos, e a voz de Ray Davies solitária, penando por essa bela música. Uma música que fala sobre solidão e amor, com belos arranjos orquestrados em violinos e violoncelos, fazem as vezes aqui, mostrando um Kinks meio diferente dos anteriores. De 0 a 10 ? 8,25

4-Completely:
-Um tema “country/blues” e instrumental, bem elaborado por Dave Davies, uma gaita até nos remete ao som do Blues, fazendo a junção de um banjo com um órgão, fazendo assim uma mudança de estilo. E ainda sim, solando, e fazendo magníficos solos, Dave Davies se afirma nesse disco em ser um ótimo guitar hero. De 0 a 10 ? 6,0

5-Running Round Town:
-Um tema acústico que até lembra “American Woman” do The Guess Who. Um tema curto, com piano, gaita, e violão, bem típico do ingleses, e bem “bonito” de se ouvir. De 0 a 10 ? 6,75

6-Moments:
-Um riff de baixo com guitarra, dá a intro para Ray Davies lançar sua voz, também com arranjos de orquestra, esse som é maravilhoso e dá o tom certo para a música, puxando mesmo para a nostalgia. Ponto para os Kinks ao acertarem a forma. De 0 a 10 ? 6,0

7-Animals in the Zoo:
-Uma música bem “grooveada”, e trabalhada na percussão, faz com que você ás vezes perca o compasso, e ás vezes se ache nesse som. Com o vocal dividido entre Ray Davies e Dave, eles fazem um belo som. De 0 a 10 ? 7,0

8-Just Friends:
-Com um piano no efeito “caixinha de música” Ray Davies faz essa música orquestrada com um cravo. Puxando á algum tipo de peça barroca, ela é bem elaborada, e ótimamente arranjada com seus instrumentos. De 0 a 10 ? 8,25

9-Whip Lady:
-Seguindo a linda de “Just Friends”, só que depois mudando para um tipo de som “pré-punk/pós-MC5”, se faz um som totalmente selvagem e furioso. Curta peça, porém de belo som. De 0 a 10 ? 8,75

10-Dreams:
-Um som sobre sonhos. Com um jeito meio apoteótico, e bem espalhafatoso, com os efeitos colocados, essa música poderia ter se saído melhor se não fosse pelos mesmos. De 0 a 10 ? 6,5

11-Helga:
-Outra peça curta do disco, com um tema meio que espanhol na intro, e ainda sim, o puxando pelo violão solo de Dave, ela continua, com um solo vocal de Ray Davies. Ótimo som, e bateria impecável, baixo muito austero. De 0 a 10 ? 8,75

12-Willesden Green:
-Uma música, que alguns dizem sendo “cover” (só não se sabe de quem, tenho a mim que é deles mesmos), tem um tema músical de anos 40/50, com aquele violão com acordes abertos e curtos, uma voz grave e forte, e um conjunto vocal de coros em combinação, e um baixo muito harmonioso. Ótima faixa. De 0 a 10 ? 7,75

13-God’s Children-End.
-E com os últimos 29” da bolhaca, essa pequena instrumental muito bem elaborada fecha o disco. Ponto para a harmonia que os Kinks conseguiam em meio de tanta briga. Mais os Kinks, são os Kinks, e eles poderiam encerrar esse disco de um jeito muito melhor, e não com essa pequena faixa de continuação e encerramento. De 0 a 10 ? 7,0

E com esse post, nos vemos ao próximo post. Até a próxima resenha amigo leitor !


0 Responses to “The Kinks – Percy (1972)”



  1. Deixe um comentário

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


Alfarrábios

junho 2010
S T Q Q S S D
« maio    
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
282930  

Assine nossas News !

Junte-se a 2 outros seguidores

Archivos !

Os 5 Mais.


%d blogueiros gostam disto: